Corações Abertos Para Servir

Abaixo transcrevo o meu discurso de formatura do meu curso de Convalidação de Bacharel em Teologia no IECEB

Boa Noite e a Paz do Senhor a todos  
Primeiramente, gostaria de saudar ao Sr. Presidente desta solenidade o Pastor Altamiro Meira, diretor do Instituto Educacional e Cultural Ebenézer, a todos os componentes da mesa, assim como também ao nosso patrono vereador Joel Moreira, a nosso paraninfo Prof. Luís Henrique, a comissão de formatura pelo empenho e trabalho para que tudo se realizasse, a todos os meus queridos amigos e colegas de classe formandos, assim como também a nossas famílias, aos nossos parentes e amigos aqui nos prestigiando com sua presença, carinho e amor. Posso começar dizendo que me sinto honrado, por representar a turma, como seu orador, sendo escolhido pela mesma para uma tarefa tão amada e querida por mim, a Oratória, quero representá – los com muito carinho, sem no entanto me
prender a temas teológicos, ou querendo ensinar a todos sobre o que é teologia neste momento, quero antes fazer -lhes uma apresentação de quem somos nós e como aprendemos sobre nós neste ano de 2013. Venho de uma família humilde, meus pais me ensinaram desde pequeno a trabalhar estudar, ler a Bíblia e a orar.

Nossa vida sempre foi pautada pela fé em Deus, minha infância e juventude dentro da igreja, me levaram a confiar em Deus e sempre me sinto à vontade quando o assunto é fazer a Sua vontade. Eu creio que quem faz o curso de Teologia, não escolhe fazer teologia, ou faz porque necessita fazer teologia. Creio piamente que a Teologia escolhe os seus teólogos, e dentre eles escolhe os seus prodígios. Neste ano em que nos reunimos, para convalidarmos o nosso curso junto ao MEC, tivemos momentos alegres, alguns difíceis, mas todos sempre vimos como oportunidades para aprendermos ou aprimorarmos aquilo que já tínhamos ouvido falar. Talvez a frase de Jó 42. 5 seja a mais correta que se aplique a tudo que passamos:

Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram.

Surpresas e descobertas e até mesmo decepções circundaram as nossas mentes, pois por mais que sejamos conhecidos por nossas igrejas como craques em Bíblia, descobrimos que nem tudo gira em torno de nós mesmos. Estávamos no tempo de aprendermos. Nossa dedicação e empenho se depararam com questões que envolvem decisões que são para toda vida, sem contar paradoxos encontrados em temas, que esbarramos muitas vezes e que geraram verdadeiras batalhas dentro de sala, mas como nós mesmos dizíamos: nós estávamos num ambiente propício para aquilo, uma sala de aula de teologia. Um verdadeiro laboratório para pensadores divinos A Bíblia ensina que Deus, em várias situações, escolheu homens e
mulheres para realizarem tarefas e missões que muitas vezes eram difíceis e até mesmo impossíveis. O mais incrível nisto tudo era que Deus não se preocupava em chamar apenas os reis e os letrados, mas ele escolhia sempre os que tinham o coração aberto para Ele.

Fosse um idoso, uma criança, uma mulher, um vaqueiro, qualquer um.
Deus não se prendia a padrões humanos, Ele escolhia os de coração aberto. E vejo hoje que isto ainda é uma realidade. Formamos uma turma eclética:

  • Várias denominações, (pentecostal, batista renovada, tradicional, neo-pentecostal, Católico)
  • Uma faixa etária bem diversificada (variando dos 25 até os 70)
  • Diferentes cargos ministeriais (pastores, diáconos, bispo)
  • Pensamentos e linhas teológicas diferentes e distantes

Mas independente de tantas diferenças, somos um grupo perfeito. Se fossemos um grupo que se igualasse em tudo seria terrível! As nossas diferenças nos completam, nos deram motivos para compartilhar experiências e aprender a vivenciar momentos que nenhum dinheiro no mundo nos daria a oportunidade de viver.

Porém, mesmo em tantas diferenças, encontrei uma coisa que todos tinham em comum: todos temos um coração aberto para Deus. Não posso contar quantos anos ouvimos falar de Teologia, na verdade, talvez pensemos que se trata de mais um curso de formação superior, onde se formam pastores, padres, professores e líderes. Ou como muitos ainda pensam, isso é coisa de homens e vem sempre com aquele versículo de Paulo se defendendo de nós sem ao menos termos atacado: A Letra MATA, mas o Espírito vivifica! Na verdade, quando ouço falar do curso de Teologia sinto que estamos criando pensadores. Pensadores que estão dispostos a mudar o mundo, não apenas com palavras, mas acima de tudo com atitudes.

Quantas noites e madrugadas de estudo, isolando da família, deixando muitas vezes de comparecer a encontros e despedidas para encontrarmos as respostas daquilo que nunca pensaríamos que teriam perguntas? Filosofamos e até mesmo arriscamos tudo em nome do conhecimento que buscamos encontrar de Deus. A busca pelo conhecimento tem sido a maior caçada que o homem tem feito através dos séculos, a Sabedoria tem – se mostrado cada vez mais distante, pois demanda tempo e este tem sido escasso. Nossas mentes tem sido bombardeadas de informações e em cada esquina encontramos mestres ao seu próprio entendimento, porém neste meio nos detivemos em penetrar num conhecimento, que talvez seja o mais simplório, mas é, o que sem sombras de duvidas, o mais profundo. Nos aventuramos a conhecer a verdade de Deus e a navegar nos rios do seu conhecimento. Nos comprometemos em não somente descobrir a verdade, mas também a ensiná – la de verdade.

Nesta noite, ao sairmos daqui, não seremos como muitos ao se formarem que se tornam bacharéis de seus cursos, porém sairemos daqui sim, bacharéis em Teologia, firmes com a certeza de termos buscado o conhecimento a respeito de Deus e de suas maravilhas, encontrado a fonte, e acima de tudo, com o propósito de nos tornamos arautos, mensageiros reais das verdades proclamadas na Palavra de Deus, buscando sempre examinar, entender e explicar aquilo que de Deus recebemos para levarmos a toda criatura. E por fim, quero lembrar que estamos aqui para celebrar formalmente o fim de uma etapa fundamental de nossas vidas. Mas podemos dizer que foi um período muito proveitoso que já sentimos saudade. Nós somos gratos por tudo que nos foi dado, por tudo o que aprendemos. Somos gratos aos professores, que se dispuseram a não somente a nos ensinar, mas também a nos entender, à secretaria (Paula e Aline) pela paciência, respeito e profissionalismo com que sempre nos atenderam ao Instituto Educacional e Cultural Ebenézer por ter nos acolhido e nos ter dado a chance de vencer mais este desafio.

Encerro este meu discuso com as palavras do Pr Jimi Pessoa, por entender ser uma das melhores expressões que li sobre Teologia.

Viver o ensino teológico é viver a busca pela presença de Deus, pelo que vem do alto e pela realização da obra Do Mestre perfeito. Pois O Retorno que a teologia me traz não é um retorno que vem de fora para minha vida, mais é o que sai de mim para a vida dos outros.


c8303169198c00448a49a9e44db536fc?s=96&d=mm&r=g - Corações Abertos Para Servir

Pr Miquéias Tiago

O Pr Miqueias Tiago é teólogo, poimênico, psicopedagogo, escritor, blogueiro, Youtuber, professor de teologia, coach em desenvolvimento eclesiástico, empresarial e humano. Esposo, pai e pastor.
Marcações:

Deixe uma resposta