Calma, a culpa não é sua!

  • por
calma a culpa não é sua

Assim as duas filhas de Ló conceberam de seu pai.Gênesis 19.36

Calma, a culpa não é sua

Calma a culpa não é sua e já de uma vez quero dizer que não somos culpados pelos erros dos outros.

Escrever sobre a culpa de alguém, pode parecer um trabalho sem fim.

A maioria das pessoas não entendem como é grave este assunto e acabam por desanimar de ler logo nas primeiras linhas

É triste afirmar que muitos que foram criados no evangelho, dentro dos princípios e padrões cristãos, hoje seguem por caminhos completamente opostos ao que foi ensinado.

Chegam a praticar as coisas muito piores que seus pais quando tinham a mesma idade.

Isto acaba sendo realmente motivo de tristeza e decepção.

Precisamos falar sobre isto

Falar sobre ficar decepcionado com alguém é muito importante para a recuperação dos que se encontram entristecidos e magoados.

Sempre frisamos que os pais devem ensinar os seus filhos NO caminho em que devem andar .

Ainda deixamos em letras garrafais o “NO” para que entendam que tem que estar juntos.

Mas, e quando não estamos sendo negligentes, ensinado e permanecendo junto no caminho.

E vemos aquela pessoa se desviar dele, preferindo ir por caminhos que não são os que ensinamos?

Será que é culpa é de quem ensina o caminho a seguir, ou é de quem prefere não seguir pelo caminho?

São tantas as dúvidas que surgem no coração que realmente fica difícil não nos abalar.

Mas calma, a culpa não é sua!

Promover algumas respostas tornou-se necessário e precisam ser pertinentes pois isto se tornou caso de urgência.

Quem era de fato Ló?

Para entendermos o nosso exemplo sobre Ló, é preciso que se abra a mente e lembremos de pontos importantes de sua vida:

  • Temente e obediente ao mesmo Deus de Abraão.

Mesmo que muitos pregadores digam que Ló era um tipo de “bagagem pesada” que Abraão carregava. 

Temos que ter em mente que ele só iniciaria a viagem com seu tio se estivessem na mesma fé e visão.

Para Ló, a prosperidade de Sodoma e Gomorra as tornavam sua “terra prometida”. A terra prometida de Abraão era outra.

Eles poderiam estar na mesma visão, mas a recompensa que cada um buscava era individual.

  • Chamado de JUIZ SOBRE NÓS.

Os sodomitas e gomorritas estavam incomodados com a atitude de Ló quanto a conduta de toda região.

Ele não aprovava a forma profana de viverem e por isso os admoestava de acordo com o padrão de vida que aprendeu com seu tio Abraão.

  • Único Justo na região.

Como em Sodoma e Gomorra não haviam nem 10 justos, Deus se encarregou de ir buscar o único justo da região.

A justiça que Ló seguia era baseada exatamente naquilo que aprendera com seu tio.

Isto era o que o tornava apto ao resgate divino.

Estes três aspectos demonstram que Ló não era alguém que vivia de qualquer jeito.

Ló era um servo autêntico do Senhor que o servia mesmo em meio a um povo pecador

Ló era um covarde?

Acho realmente triste ao ver o argumento dito que Ló oferecer suas filhas ainda virgens em troca dos visitantes para aplacar a multidão seria um traço de covardia.

É preciso entender que as coisas ali tinham um sentido bem diferente.

Segundo Hans Walter Wolf, em seu livro Antropologia do Antigo Testamento, o termo “virgem” significava:

  • que a moça estava em idade compatível para o casamento
  • e não somente que ela não tivera algum tipo de relação sexual com qualquer pessoa.

Era óbvio que aquelas jovens estariam com idade o suficiente para se casar e logicamente sabiam o que aconteceria.

Ao passo que aquilo foi uma atitude desesperada de Ló, uma vez que era uma situação de grande perigo

Em sua mente a única forma de aplacar aquela fome desenfreada da multidão era ofertar suas próprias filhas em lugar deles.

Esta não era a solução perfeita, tanto que os “visitantes” resolveram o problema cegando todos os presentes.

Demonstrando, assim que a melhor solução provinha de Deus.

Vemos ainda nesta história que:

  1. mesmo vendo Deus destruir Sodoma e Gomorra,
  2. além de sua própria mãe ser transformada em estátua de sal,

As filhas de Ló tinham o seu coração corrompido.

Quando elas literalmente estupraram o próprio pai, com motivos esdrúxulos, vemos sua depravação moral ser explicitada.

A mente depravada das filhas de Ló

A mente das filhas de Ló estava tão afastada de Deus, e do ensino de seu pai, que a sua motivação era descabida.

De forma crítica, vemos que somente pelo fato de saírem seu momentâneo esconderijo encontrariam parceiros para se procriarem.

Se o problema era a falta de homens no local, bastasse, que fossem a outros lugares, pois o mundo ainda existia.

É exatamente isto que acontece com cada pessoa que não segue o ensinamento dado pelos seus mestres no tocante ao evangelho.

Sempre há uma busca insensata por encher um vazio que eles mesmos fizeram.

Retiraram a graça de Deus e expulsaram a presença de Cristo de suas vidas.

Quem se desvia, faz isto por escolha própria. Calma, esta culpa não é sua!

Às vezes nós imaginamos um futuro lindo para nossos filhos!

Criamos de acordo com aquilo que cremos ser o certo e o que propriamente a sociedade considere o mínimo lógico para a boa vivência.

Mas quando vemos que tudo o que fizemos foi dado como em vão e o final será exatamente o que desaprovamos.

Então nós, como pais, cabemos frisar em nossas mentes que isto não foi nossa culpa.

A nossa mente pode ser muito ardilosa e traiçoeira, mas neste texto quero te livrar deste sentimento de culpa.

Mas calma, a culpa não é sua

Criar filhos, constituir família é um negócio lucrativo e arriscado.

Posso dizer seguramente que de todos os empreendimentos que fiz em minha vida o mais arriscado e seguro de todos é a família.

Eu confesso que realmente não sei direito o que se passa na cabeça de minha esposa, muito menos que minhas filhas pensam da vida.

O que sei é que dou o meu melhor por cada uma delas, porque vale a pena.

Mas no tocante ao que cada uma pensa da vida, devo como esposo e como pai dar-lhes liberdade de viver e fazer as suas escolhas.

Temos que libertar para ser livres

Escolher é algo soberano e como servos de Cristo não podemos cercear este direito a ninguém.

Ninguém pode ser controlador, entretanto, devemos sempre nos prezar de oferecer nossos conselhos e demonstrar nossos valores.

Às vezes o que falta as pessoas é o que tem real valor.

E na maioria das vezes nossos filhos não sabem direito o que tem ou não valor.

Você que é pai ou mãe, sabe muito bem que no seu tempo de infância e adolescência, enquanto ainda vivia com seus pais, sempre tinha momentos que haviam os embates.

É certo que os seus embates com seus filhos não se dão por “praga de mãe” ou por “maldição hereditária”.

Isto faz parte das fases da vida. Calma, a culpa não é sua!

A infância, adolescência e juventude servem para formar o nosso caráter e assim nos baseamos na vida naquilo que aprendemos nesta época da vida.

Seu trabalho não foi em vão, então calma, a culpa não é sua!

De acordo com nossas experiências, temos visto que muitos têm se culpado por tudo que lhes acontece e creem que seu trabalho foi em vão.

Mas este pensamento é simplesmente fruto de nossa incapacidade de realmente resolver as coisas.

Os frutos de nosso trabalho podem ser na sua maioria bons, mas em alguns momentos teremos frutos podres.

É claro que não queremos que ninguém se perca, mas para que isto aconteça é preciso que tenhamos a mente de Cristo controlando a nossa mente.

Sim, somente quando somos controlados por Cristo é que podemos fazer realmente algo de valor.

Os filhos perdidos, casamentos acabados, amizades desfeitas, famílias destruídas ainda tem salvação quando são colocadas debaixo da proteção de Cristo.

Seu trabalho pode ter sido todo feito debaixo da proteção de Cristo, mas a escolha errada foi feita por aqueles que se afastaram dele.

Este afastamento se dá porque o coração endurecido, não consegue mais sentir o amor de Deus e assim foge para longe da presença dele.

Mesmo assim cremos que há restauração, há salvação e há esperança

Se não houver fé, esta culpa é sua!

Sim, chegamos ao ápice de nosso argumento. Uma vez que fazemos as coisas sem fé, estamos sujeitos a seguir enganados.

Existe um ritual natural dentro de nós que consiste em buscar quem é o culpado das coisas.

E apesar de dizer durante todo o tempo que você não é o culpado, agora venho lhe dizer o inverso.

Sim a sua falta de fé é quem te traz a culpa pelas derrotas, continuidade de problemas e inconstância sobre todas as coisas.

Até a própria Bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus e é por isto que precisamos agir com fé.

Se a nossa esperança for vencida pelas adversidades, então não é esperança.

Fico triste em ver que existem pessoas que já perderam as esperanças e que a cada dia se tornam mais perdidas nos seus dilemas.

Não podemos nos engajar na derrota, mas sim em conquistar a vitória.

Se os filhos, marido, esposa, parentes, amigos se perderam, devemos coloca-los debaixo da oração feita em Cristo.

Somente Cristo pode restituir o que se perdeu, e trazer a nossos corações novamente a alegria de ter tudo novamente.

Assim, não nos prendamos mais a culpas, ou em encontrar os culpados. Olhemos para Cristo e nos dediquemos a segui-lo

E estes sinais seguirão aos que crerem

Marcos 16:17

Deus te abençoe!

Pr Miquéias Tiago

Não se esqueça de curtir, comentar e compartilhar esta postagem!

Acesse nossa loja virtual


c8303169198c00448a49a9e44db536fc?s=96&d=mm&r=g - Calma, a culpa não é sua!

Pr Miquéias Tiago

O Pr Miqueias Tiago é teólogo, poimênico, psicopedagogo, escritor, blogueiro, Youtuber, professor de teologia, coach em desenvolvimento eclesiástico, empresarial e humano. Esposo, pai e pastor.

Deixe uma resposta