O mercenário e o miserável: Podcast 24

miserável e mercenário

O Mercenário e o Miserável. O que podemos dizer?

Inicialmente o mercenário e o miserável era para ser um podcast, mas as vezes não podemos colocar em áudio o que precisamos fixar na mente das pessoas de forma bem sustentável.

Escrevo assim, porque sei que guardamos melhor o que lemos do que o que ouvimos. Sabemos também que muita gente prefere ouvir do que ler, pois assim acredita que está ganhando tempo. A verdade é que quando adquirimos conhecimento, nenhum tempo é perdido.

Primeiramente, quero relatar algo que sempre vem me incomodando e que muitos alunos vivem me questionando durante as aulas.

Por que existem tantas igrejas e por que se pede tanto dinheiro nelas.

As pessoas hoje se sentem preocupadas com o que lhes pode acontecer. Certamente se preocupam com o amanhã.

Mesmo que não esteja sendo pregado isto em muitas igrejas, ainda existe a preocupação de se chegar de mãos vazias perante o Senhor.

O mesmo acontece, quando vemos que muitos se sentem vazios, enquanto outros não se sentem à vontade para fazer qualquer tipo de coisa vinculada a obra de Deus.

Inegavelmente isto nos deixa preocupadíssimos, pois mesmo que assumamos que a profecia de Jesus sobre o esfriamento do amor daqueles que creem (é sobre os que compõem a Igreja que ele se dirige nesta passagem), não podemos deixar de frisar que nós NÃO PRECISAMOS ESFRIAR.

A partir deste ponto, certamente precisamos nos decidir em qual lado nos posicionamos a este respeito.

Se somos Igreja de Cristo, então nos posicionamos como Igreja? Ademais, ser Igreja não significa apenas fazer parte de um grupo.

Aqueles que teimam em crer e ensinar que a Igreja se trata de um grupo, no qual deve-se explorar ao máximo são os pretensos mercenários e miseráveis da fé.

Falsos pastores e falsas ovelhas! Quem são os mercenários e os miseráveis dentro da Igreja?

Os mercenários e os miseráveis analogamente andam juntos. É quase impossível desvinculá-los.

Em princípio, podemos dizer que, quase que por padrão, onde um habita, o outro com certeza estará.

Contudo, o que mais me assusta é que tem crescido, de forma quase astronômica, a quantidade desta espécie de rebanho.

Condenar apenas o Mercenário é querer dar carta de absolvição a toda quadrilha, apenas porque prendemos o mandante.

Cada um tem que cumprir o seu papel, além disso, se há um mandante, existem aqueles que estão dispostos a fazer o mandado.

É o que chamamos de CONTRATO SOCIAL: eu e você nos comprometemos a fazer cumprir nossos papeis, para que alcancemos nossos objetivos.

Mas, podemos pelo menos definir quem ou que são estes tais mercenários e miseráveis? Claro que sim, vamos entende-los mais profundamente.

Quem de fato são os mercenários e os miseráveis?

Pelo senso comum, o mercenário é aquele soldado que luta suas próprias batalhas em troca de algo que seja lucrativo.

Um mercenário nunca aceita um trabalho apenas pelo ideal, ele o faz pelo lucro que possa obter, além dos despojos, se assim lhes for permitido.

Segundo o livro “O Príncipe” de Maquiavel você jamais deveria confiar seu reino a um exército formado apenas de mercenários.

Isto porque, em batalha, se o adversário oferecer lucro mais atraente o mercenário se voltará contra você e o eliminará.

Já os miseráveis não podem ser definidos como aqueles que tem pouca ou nenhuma condição de se manter financeiramente.

O miserável, por si só não é definido como alguém que não tem posses, mas sim aquele que não tem e (ou) valoriza a riqueza.

Dinheiro e bens não são os únicos pontos de definição de riqueza. Ela se define pelo valor que as coisas têm.

Uma moeda de ouro, dependendo do ano em que foi cunhada, ou a quem pertenceu vale muito mais do que uma cidade inteira.

O miserável não enxerga o verdadeiro valor das coisas. Por isto nos atrevemos a dizer que existem milionários que são verdadeiros miseráveis!

Então, podemos ver que tanto o miserável quanto o mercenário são definidos pela forma como tratam o valor que a coisa tem.

Agora, vejam bem, embora possamos definir um como o outro pelo valor que dão as coisas, vemos que ambos andam juntos em locais que jamais poderíamos imaginar.

O miserável mercenário do templo

Os mercenários e os miseráveis andam de mãos juntas no templo.

É verdadeira, desagradável e confirmadíssima esta minha afirmação que:

Sempre vai existir um mercenário no púlpito, enquanto houver um miserável na plateia.

Tenho tristeza, quando chego em determinadas reuniões e vejo ali estes “seres” tomando suas posições.

Decerto, veremos e não nos agradaremos, mas é comum a petição de bens, valores e até mesmo a última moedinha disponível.

Surpreendentemente, vemos também do outro lado aqueles que se alegram e sustentar este jogo interminável de mau-caratismo.

Os mercenários existem no meio da igreja, porque estamos rodeados de miseráveis, sejam eles membros, pastores ou aventureiros.

Todos estes trocam as verdadeiras riquezas de Deus, por migalhas jogadas por aqueles que buscam apenas o lucro.

Se olharmos bem, é muito fácil seguirmos por estes caminhos, o dos mercenários e o dos miseráveis, cabe acima de tudo guardar a fé e não se corromper.

O que não podemos é seguir por estes caminhos ou ser piores do que eles

Os outros monstros…

Mas não podemos apenas afirmar isto, entretanto, se não fizermos nada para que não sejamos um destes dois, ainda nos tornaremos algo pior do que eles.

Seremos aqueles que não veem, não ouvem, não falam e não agem. Seremos condizentes com tudo isto.

Não adianta não fazer nadas, correndo o risco de nos tornar um deles, ou um dos outros monstros.

Acima de tudo precisamos estar prontos para agir. A menos que estejamos prontos para nos perdermos, podemos fazer sim a diferença.

Mercenários ou miseráveis, não podemos nos ater às condições impostas por esta deplorável minoria.

Com a finalidade de alertar a todos é que escrevo este texto, não para nos amedrontarmos diante deles.

Mas sim para sermos superiores ao que tem sido obrigatoriamente ofertado e nos livramos destes que se corromperam também.

Deus te abençoe em nome de Jesus

Pr Miquéias Tiago

 

Acesse nossa loja Virtual

 


c8303169198c00448a49a9e44db536fc?s=96&d=mm&r=g - O mercenário e o miserável: Podcast 24

Pr Miquéias Tiago

O Pr Miqueias Tiago é teólogo, poimênico, psicopedagogo, escritor, blogueiro, Youtuber, professor de teologia, coach em desenvolvimento eclesiástico, empresarial e humano. Esposo, pai e pastor.
Marcações:

Deixe uma resposta